terça-feira, 30 de novembro de 2010

Administração Contemporânea

FACULDADE DA CIDADE DO SALVADOR


ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS








Ana Quele Santos de Jesus


FERNANDA RODRIGUES DA S. NASCIMENTO


Marailton Souza Guimarães


MARCIA SANTOS SILVA


Marcos AntOnio DO Nascimento Pereira


OTO SANTOS RODRIGUES


RENATO LEITE


ROSELI SANTOS DE JESUS


VANESSA SANTOS SILVA







ADMINISTRAÇÃO CONTEMPORÂNEA

ESTRATÉGIAS E TENDÊNCIAS TECNOLÓGICAS








Salvador

2010





Introdução 

Esta pesquisa tem o objetivo de mostrar todo o conteúdo pesquisado a cerca dos campos de atuação do administrador e, especificamente, da administração contemporânea que será exposto neste trabalho. Identificar a relação que esta área tem com as disciplinas que fazem parte da grade curricular do curso de administração de empresas, foi indispensável. Cada matéria possibilita ao aluno adquirir conhecimento básico para entender o funcionamento de qualquer campo de atuaçãodo profissional que se forma nesta área. A gama de opções é muito variada e cada disciplina pode ser dirigida para a esfera que qualquer profissional tenha interesse. No caso específico da administração contemporânea, pesquisar as funções da organização, o funcionamento da empresa : fatores operacionais e estratégicos, estruturas organizacionais, juntamente com o processo decisório e novos paradigmas da administração.

Temática

Administração contemporânea

Tema

Administração Contemporânea, estratégias e tendências tecnológicas.

Eixo problematizador

Tomando como base os conteúdos apresentados pelas disciplinas do semestre em curso, quais relações são possíveis entre as disciplinas e a administração contemporânea ?

Cidadania e interculturalismo.

A disciplina de Cidadania e Interculturalismo adquiriram uma nova consciência ética sobre os principais problemas atuais, compreendendo e analisando tudo o que ocorreu na sociedade.
Assim, a Adiministração Contemporânea e interculturalismo são ligadas entre si, com relação a noção de direitos públicos, que permitem o individuo interagir na direção dos negócios públicos da sociedade em questão.

Meio Ambiente e Sociedade.

Essa disciplina contribuiu para conscientizar as empresas em conservar o meio ambiente e se preocupar com a melhoria, buscando sempre preservar, pois as empresas estão inseridas em um ambiente de incertezas e de muitas pressões das partes interessadas que exigem cada vez mais um desempenho global que promova a eficiência, eficácia, efetividade e economicidade, que tenham suas operações “limpas” e ações transparentes e socialmente responsáveis. Neste contexto, nos ultimos 40 anos foram desenvolvidas inúmeras técnicas gerenciais direcionadas às organizações a buscarem garantir sua sobrevivência no mercado e maximizar os seus resultados financeiros. Porém, como gerar competitividade vem dia após dia tornando-se um desafio central para as empresas. Deve haver um desenvolvimento de estratégias empresariais competitivas por meio de soluções socialmente corretas, ambientalmente sustentáveis e economicamente viáveis.

Gestão financeira.

A área financeira de uma organização, independentemente dela ter fins lucrativos ou não, é responsável pela gestão dos seus recursos econômicos. Entenda-se por gestão, não somente a administração dos gastos e recebimentos, mas, principalmente, pelo planejamento desses.

Nesse contexto, o aperfeiçoamento das funções da administração financeira é preponderante para a sobrevivência de qualquer organização, principalmente em um cenário de alta competitividade no qual vivemos atualmente.


Organização, sistemas e metódos.

Com os conteúdos abordados nos programas dessa disciplina, espera-se que o aluno possa desenvolver a capacidade analítica e critica para que a teoria possa ser aplicada na pratica do profissional voltado para a organização, sistemas e metódos, na analise de racional de processos empresariais e rotinas administrativas.

Criatividade e Inovação.

Inicialmente falar da importância da criatividade  e inovação, precisamos lembrar que a administração, envolve  gestão de pessoas e processo. Para gerir pessoas e processos, principalmente para o administrador contemporâneo envolve algumas exigências, e uma delas é o domínio das relações para que se possam alcançar bons resultados nos processos organizacionais através das pessoas que nela atuam.
É preciso que se tenha muita criatividade e inovação para quebrar paradigmas, construir e desconstruir a todo tempo, buscando encontrar novas formas de construção, otimizando processos, criando produtos e serviços sustentável que impacte menos no meio ambiente.
Neste sentido, precisamos de pessoas preparadas, dispostas a operar bem o empreendimento, realizar idéias, buscar vivenciar o novo e a todo tempo, se atualizar, assumir riscos e responsabilidades inovando sempre!!

Marketing de Serviços.

Através do estudo do mercado para ver se o prestador de serviço está sempre presente interagindo com o cliente, e que o conjunto de atividades que objetivam a analise, o planejamento, implementação e controle de programas destinados a obter e servir a demanda por produtos e serviços, de forma adequada, atendendo desejos e necessidades dos consumidores e/ou usuários com satisfação, qualidade e lucratividade.

Análise : Taylor e suas contribuições no estudo da
administração contemporânea.

Um importante fato nas organizações, sejam elas atuais ou não, é a permanente busca pela eficiência. Na realidade, a eficiência é uma das bases da produtividade máxima que garante a sobrevivência das empresas no mercado.

Um dos principais percursores em eficiência e produtividade na história da administração foi Frederic W. Taylor, que com seus estudos ainda em 1903, já evidenciava a padronização dos tempos e movimentos, a divisão de tarefas, os incentivos salariais e prêmio de produção, além das condições ambientais e do desenho de cargos e tarefas, entre outros.
Integradas, atribuindo maior autonomia aos profissionais e aplicando novos mecanismos de motivação, em substituição àqueles praticados nas tradicionais burocracias.

O conceito da gestão orientada por princípios nasce exatamente neste cenário, pois flexibilizar significa aumentar a autonomia e reduzir o controle e a monitoração formal, confiando maior poder de decisão a todos os níveis gerenciais e permitindo proporcional acesso a recursoso financeiros, políticos e informacionais. Ou seja, é preciso confiar em pessoas, o que significa aumentar o risco relacionado ao comportamento destas pessoas, apostando em suas competências e escolhas como sujeitos autônomos.

Com o aumento da aplicação intensiva do conhecimento nos processos produtivos, criatividade, inovação, liderança e gestão de equipes de alto desempenho tornam-se tarefas atribuidas aos mais diversos níveis hierárquico, o que pode representar um grande diferencial competitivo numa época em que a inovação organizacional deixa de ocorrer de forma centralizada, e passaram a ocorrer a partir de micro estratégias emergentes advinhas de todos os membros da empresa, principalmente aqueles que estão nas linhas de produção,um exemplo relevante nesta direção é o caso Toyota.
Mais do que declarar um conjunto de valores e competências organizacionais, a prática da gestão orientada por princípios busca identificar e capacitar gestores que possam refletir sobre sua própia realidade e atribuir maior significado para a rotina de trabalho, dentro de uma racionalidade econômica.

Portanto, identificar e interiorizar princípios que possam orientar a ação individual e coletiva, como mecanismo informais de coordenação e motivação, tornou-se uma tarefa fundamental para as empresas e suas lideranças. Esteja também atento a estas questões, já que tais mudanças nas organizações refletem também em novas posturas e competências profissionais.

O cenário competitivo das empresas vem assistindo umas profundas mudanças nas últimas décadas. Fato de esse que vem exigindo rápidas e contínuas adaptações nada postural estratégica dessas empresas para sobreviver e crescer nos novos tempos de economia da globalização.

Tendências fortes e fatores tecnológicos estão direcionando , essa mudança na estratégia das empresas. Os mais marcantes segundo Blitz e PT (1995), são: a taxa mudança da crescente e inovação tecnológica, a chamada “Era da informação”, uma intensidade crescente do conhecimento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário